Identificação de problemas

  • image for

    A problemática do lixo marinho proveniente das pescas, na costa NO da Península Ibérica

    Para identificar a magnitude do problema que o lixo marinho representa para a indústria pesqueira, realizamos entrevistas semiestruturadas com pescadores e outras figuras-chave do sector pesqueiro. Segundo os pescadores, o lixo marinho ocorre maioritariamente perto da costa, perto da foz dos rios, portos e vias de navegação. Os alcatruzes e pequenas partes de redes ou armadilhas, são as artes de pesca perdidas mais frequentemente. Em relação à perda de artes de pesca por inteiro, os pescadores afirmam que podem perder até 3 dias à sua procura, devido ao elevado custo requerido para as substituir. Pescadores portugueses e espanhóis investem, em média, 49 000 € na compra das suas artes de pesca. Eles perdem frequentemente partes dessas artes, pelo que para muitas embarcações implica um custo anual superior a 1 500 €, que representa 10 % dos seus benefícios anuais. Além disso, os pesadores podem perder uma hora por dia a retirar o lixo marinho que recolhem nas redes, visto que este lixo pode danificar parte da sua arte, o pescado e ainda colocar em risco a segurança e navegabilidade das embarcações. O impacto económico direto médio do lixo marinho capturado durante a faina, foi estimado em 600 €/ano por embarcação, sendo que os pescadores aplicam 3 horas por viagem, retirando as 13 t de lixo marinho que todos os anos fica preso nas suas artes de pesca. No geral, todos os setores da indústria pesqueira concordaram que existe ainda a necessidade de envolver os pescadores cada vez mais, na problemática do lixo marinho e que haja incentivos para os pescadores recolherem as artes de pesca perdidas assim como, outro tipo de lixo marinho.

    Parceiro(s): CIIMAR, UNIV. AVEIRO, UNIV. SANTIAGO DE COMPOSTELA


    Relatório técnico D2.1 - Artes de pesca perdidas mais frequentemente e os seus hotspots
    Relatório técnico D2.2 - A problemática do lixo marinho no ponto de vista dos pescadores
    Relatório técnico D7.1 - Custos do lixo marinho para as pescas