Impactos ambientais

  • image for

    Os impactos ambientais das artes de pesca perdidas

    Dois hotspots de artes de pesca abandonadas, perdidas e descartadas (ALDFG, em inglês) na costa noroeste (NO) portuguesa foram monitorizados para avaliar a qualidade ambiental de poluentes provavelmente absorvidos (metais e PAHs) ou libertados (microplásticos) por ALDFG. No geral, foram encontrados baixos níveis de metais e PAHs nos dois hotspots em estudo, demonstrando que tanto a água como os sedimentos não se encontravam significativamente poluídos como são exemplo outras áreas na região NO de Portugal. Aliás, os níveis de metais e PAHs encontravam-se, na maioria dos casos, abaixo do limite de deteção e, no geral, consideravelmente inferior aos valores a partir dos quais são esperados alguns efeitos nefastos. Não foi observada nenhuma influência das redes de pesca perdidas visto que os níveis de contaminantes foram semelhantes entre os locais com e sem (controlo) redes fantasma. Ambos os ALDFG hotspots encontraram-se contaminados com microplásticos. O hotspot de Matosinhos (submarino afundado) apresentou um maior nível de contaminação por microplásticos quando comparado com Cavalos de Fão (localizado na área marinha protegida do parque natural litoral norte), maioritariamente for fibras, no entanto mais análises são precisas para se identificar a origem destes microplásticos.

    Parceiro(s): CIIMAR


    Relatório técnico D4.1 - Impactos ambientais das artes de pesca perdidas